Educadora e militante do grupo de mulheres quilombolas da Federação das Organizações Quilombolas de Santarém (FOQS), Agda Vasconcelos falou à reportagem da série especial quilombola Na raça e na cor sobre a importância do território para a manutenção do modo de vida quilombola e para as futuras gerações. Segundo ela, a titulação é uma garantia para o acesso a outros serviços básicos, como saúde e educação.

Ainda, Agda destaca a implementação das escolas quilombolas nas comunidades como uma das grandes conquistas do movimento e o preconceito das instituições públicas como uma dos entraves da política quilombola. Assista: